Chapecó | 13.12.2016 | 21h08 Geral

Avião com Alan Ruschel e Henzel é saudado em Manaus com jato d'água

Aeronave VC-99 Legacy fez pouso na capital amazonense às 13h01 desta terça feira e transporta os dois sobreviventes do acidente aéreo da Chape para Chapecó-SC.

O avião da Força Aérea Brasileira (FAB), que transporta o lateral Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel, de Rio Negro, na Colômbia, para Chapecó-SC, fez escala em Manaus às 15h01 (de Brasília) desta terça. Na capital amazonense, a aeronave recebeu também a saudação de águas, a mesma feita, nesta segunda com o goleiro Jackson Follman, passou pelo aeroporto da cidade.

A aeronave que transporta os dois sobreviventes do acidente aéreo com a Chapecoense é um modelo VC-99 Legacy, equipado com unidades de terapia intensiva adaptadas, com equipamentos médicos da Chape e da FAB. A previsão é que o avião chegue em Chapecó por volta das 21h (de Brasília). Antes, deverá fazer outra escala, em Brasília.

Ruschel e Henzel voltam ao Brasil acompanhados do médico ortopedista Carlos Mendonça, da Chapecoense. Em Chapecó, os dois darão seguimento no processo de recuperação do trágico acidente em uma unidade hospitalar da cidade e terão os profissionais necessários à disposição no centro médico.

Henzel e Ruschel deixaram Rio Negro, na Colômbia, em um voo da Força Aérea Brasileira nesta terça-feira com destino final em Chapecó, Santa Catarina. O avião deve chegar à cidade às 20h30 (de Brasília) após escalas em Manaus e Brasília. O jogador e o jornalista são dois dos seis sobreviventes da tragédia. O goleiro Jackson Follmann chegou a São Paulo na última segunda-feira - apenas o zagueiro Neto segue internado na Colômbia e deve retornar até o próximo final de semana.

Ao todo, seis passageiros sobreviveram à tragédia, sendo quatro brasileiros. O zagueiro Neto segue internado em Rio Negro. Último a ser socorrido, ele será o último a voltar ao Brasil, o que deve acontecer até o fim de semana. Respirando sem ajuda de aparelhos desde a última sexta-feira e sem apresentar febres os últimos dias, o jogador tem surpreendido os médicos, que consideram a recuperação "fantástica".

O avião que levava a delegação da Chapecoense para a disputa da Sul-Americana, em Medellín, caiu no dia 29 de novembro, a poucos minutos da chegada na cidade colombiana. O acidente deixou 71 mortos, entre eles 19 jogadores e comissão técnica. Além dos três jogadores da Chape e do jornalista Rafael Henzel, dois tripulantes sobreviveram.

Fonte: G1