Chapecó | 23.05.2020 | 10h09 Justiça

Assassino que matou ex-companheira a machadadas é condenado a 18 anos de prisão

Uma jovem de 21 anos, mãe de uma criança de 4 anos, foi morta brutalmente após terminar seu relacionamento de cinco anos, com o pai da criança, por conta da violência doméstica sofrida há tempos, mas que nunca foi denunciada.

De acordo com a denúncia, o casal estava afastado a uma semana, quando a vítima conheceu outro homem.

Na noite de 24 de junho de 2019, a mulher recebeu o atual namorado na casa, localizada no Distrito Marechal Bormann, interior de Chapecó. O ex-marido entrou na residência e se escondeu em um quarto. Alguns minutos depois, o namorado foi embora e a jovem dormiu com o filho, momento em que o agressor levou a criança para o sofá e desferiu três golpes de machado na cabeça da ex-companheira enquanto ela dormia.

O corpo foi encontrado pela mãe da moça, na manhã seguinte. O autor do crime deixou o menino na casa de uma irmã dele e se escondeu no mato.

Os detalhes foram relatados pelo homem que foi preso preventivamente oito dias depois do crime quando se entregou à polícia. Nesta sexta-feira (22/5), o acusado foi a júri no fórum da comarca de Chapecó. Foram seis horas de debates até a leitura da sentença.

O homem, hoje com 35 anos de idade, foi condenado a 18 anos e oito meses de reclusão, em regime fechado. Ele responde por homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, uso de recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima e feminicídio. Foi negado o direito de recorrer em liberdade.

CLIQUE AQUI E PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP

Fonte: Portal Aconteceu, com informações Núcleo de Comunicação Institucional/Comarca de Chapecó