Chapecó | 11.09.2019 | 17h35 Trânsito

Arcanjo é acionado para trasporte de órgãos após acidente interditar BR-101 em SC

Dois caminhões pegaram fogo após envolverem-se num acidente na BR-101, em Itapema, pouco antes das 13h desta quarta-feira (11). A Polícia Rodoviária Federal informou que o trânsito foi interrompido nas duas pista, Norte e Sul, para o atendimento da ocorrência. Uma faixa no sentido Sul foi liberada para passagem dos veículos 40 minutos após o acidente. Mas não há previsão de abertura total.
Às 15h20 a PRF informou que a pista Sul foi totalmente liberada. A pista Norte, no entanto, segue bloqueada.

Os bombeiros seguem controlando o rescaldo do incêndio. Há cerca de 10 quilômetros de filas em cada sentido da rodovia. A Polícia Militar Rodoviária também presta apoio no local.

Os dois caminhoneiros conseguiram sair antes do incêndio. Um deles sofreu ferimentos leves. Com a batida, dois pneus em chamas foram lançados para as pistas no sentido Sul, mas não atingiram nenhum outro veículo.
Um dos caminhões é basculante, e o outro do tipo baú. Um deles carregava pallets de madeira, e o outro, carvão vegetal.

O Arcanjo-03, foi acionado por volta das 12h50, para efetuar o transporte de fígado, que estava sendo transportado via terrestre de Florianópolis para Blumenau. A ambulância que fazia o transporte ficou presa no engarrafamento em decorrência de grave acidente envolvendo dois caminhões. Em decorrência da obstrução da BR-101, o órgão não chegaria ao seu destino, dessa forma, a equipe do Arcanjo, partindo de Blumenau, foi acionado para suporte aéreo, levando cerca de 27 minutos para a missão completa, ou seja, tempo menor que se fosse via terrestre, mesmo sem aguardar a liberação da BR, a qual não há previsão para liberação total.

Os órgãos fora do corpo possuem uma vida útil reduzida, sendo que o transplante deve ser realizado o quanto antes, a fim de reduzir o risco de rejeição. O fígado em especial é um órgão sensível e deve ser transplantado o quanto antes. Caso não fosse possível o suporte aéreo do Arcanjo, possivelmente o órgão seria descartado, inviabilizando o transplante.

*Com informações Corpo de Bombeiros

Fonte: NSC total