Chapecó | 12.11.2019 | 08h40 Mundo

Adolescente de 15 anos engravida irmã de apenas 10

Uma menina, de apenas 10 anos, está grávida do irmão, que possui 15 anos. A gravidez foi descoberta depois que a garota começou a reclamar de muitas dores na região abdominal e nas costas, quando a mãe levou ela ao médico descobriu que a filha estava grávida de sete meses. Segundo o jornal El Clarín, o caso foi registrado na província de Misiones, na Argentina.

A mãe dos envolvidos possui outros quatro filhos e todos moram juntos na mesma casa. O menino que realizou o estupro foi retirado da escola ao final do ensino infantil pois sofria convulsões. Já a menina grávida está no quarto ano do ensino fundamental.

Menina não sabia o que era estupro

De acordo com os médicos e agentes do Ministério do Desenvolvimento Social, a menina não tinha consciência sobre o que era um estupro. A garota de 10 anos foi levada ao hospital após sentir dores no abdômen e nas costas, da consulta a criança foi imediatamente encaminhada a um hospital Neonatal para realizar todos os exames de uma gravidez.

A mãe da menina ficou em estado de choque após receber a informação. A mulher, que não sabia sobre os atos do filho, ficará responsável pelo bebê, para que a filha possa acompanhar o processo natural de estudos e desenvolvimento.

Atualmente, a mulher, que tem sete filhos, mantém um relacionamento com um funcionário público e recebe uma pensão para ajudar nos custos da casa.

Assistente social fica surpresa

A diretora do Ministério do Desenvolvimento Social, Ana María Pereira foi surpreendida com a notícia de uma menina de 10 anos grávida. “Sou assistente social há muitos anos e estamos realmente chocados porque ela é muito pequena. É o menor que tivemos que assistir ”, disse ela a imprensa argentina.

A diretora ainda destacou a decisão de manter o recém-nascido com a avó. “Vamos tentar fortalecer esse vínculo para que o adulto seja responsável e a menina possa retomar sua vida escolar, conforme apropriado”, declarou.

Adolescente é encaminhado para ficar com uma tia

De acordo com as investigações, a menina não tinha consentimento que estava sofrendo um abuso. Em depoimento, o menino chegou a revelar que cometeu o ato apenas uma vez, porém, o caso será investigado.

Inicialmente, o Juiz que trabalha no caso providenciou que o adolescente fosse alojado em um instituto para menores infratores. Entretanto, voltou atrás e pediu para que o garoto fique sob a tutela de uma tia.

Fonte: RIC MAIS